terça-feira , 24 abril 2018
Capa » CWB e Sampa - Social & Gastronomia » Fogo e alquimia são estrelas em nova casa na Vila Romana
Fogo e alquimia são estrelas em nova casa na Vila Romana

Fogo e alquimia são estrelas em nova casa na Vila Romana

Sob o comando da chef Angelita Gonzaga, o Walfenda Medieval busca inspiração na Idade Média para os seus pratos; cliente poderá levar drinques para casa

Com decoração que remete à uma farmácia da Idade Média, foi inaugurado no bairro Vila Romana, em São Paulo, no dia 5 de outubro, o Walfenda Medieval. Sob o comando da chef Angelita Gonzaga, especialista em cozinha caipira de raiz, a nova casa tem um cardápio de carnes feitas na brasa e acompanhamentos. “Nossa proposta é que seja um espaço em movimento, um mix de restaurante e bar, também aberto para eventos. Se o cliente quiser parar, e levar algum prato para casa, será possível”, explica Angelita.

A inspiração do Walfenda vem principalmente da cozinha ibérica do fim da Idade Média (séculos 14 e 15). Em Portugal, a chef pesquisou pratos e preparos que se mantêm quase intactos desde essa época. “Será uma cozinha com o que as pessoas querem comer hoje, mas com sabores que remetem ao passado. A inspiração é medieval, mas não há nenhuma ligação com vikings ou tabernas”, explica Angelita. Um dos destaques é a carta de bebidas, com “poções” engarrafadas, que poderão ser levadas para casa pelos clientes.

Assim como as poções, o fogo é um dos protagonistas no Walfenda Medieval. Logo na entrada, há uma área de preparo de carnes, que são assadas em lenha de macieira, parreira e ameixeira, como galetos e o tomahawk steak. Também há embutidos e defumados variados, como o salpicão (enchido de lombo de porco) de um produtor do interior de São Paulo que utiliza uma técnica trasmontana de defumação, com lenha de castanheira. Eles são vendidos por quilo e o próprio cliente escolhe as carnes que são servidas em tábuas. Sopas (como a de grão-de-bico e de ervilha com linguiça portuguesa) são preparadas em caldeirões portugueses. Como sobremesas, o Walfenda oferece crepes com recheios variados, que são preparadas também no fogo.

Com curadoria da sommelière de cerveja Paty Albehy, a casa serve chopes Weihenstephan (a mais antiga cervejaria do mundo, de 1040) e Revenge IPA e larger, além de cervejas artesanais importadas. Na carta de vinhos, apenas rótulos de pequenas caves do Sul do país.

A carta de poções (drinques) será um dos grandes destaques do Walfenda. Assinada pelo mixologista Beto Ferreira, traz uma série de criações inusitadas, como o Dry Pothos (vodca, hibisco, hortelã, licor e suco de cranberry) e Fogo do Dragão (brandy, limão, absinto e café). Apresenta também três tipos de sucos, sem álcool, como o Sumo Negro, de maçã gaseificada, que chega à mesa com uma surpreendente cor escura.

Eventos – O Walfenda Medieval também está preparado para receber qualquer tipo de evento, de encontros corporativos a aniversários e casamentos. Ao todo, são 75 lugares.

Walfenda Medieval – A casa oferece carnes na brasa (que também podem ser levadas para casa), drinques especiais, cervejas artesanais e chopes. Cardápio assinado pela chef Angelita Gonzaga. Endereço: rua Tito, 25, Vila Romana, 11-3672-1371. De terça a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingos e feriados, das 12h às 17h.

 

Bress / Crédito de fotos: Ivam Grambek/Divulgação.

A seção Sampa & Curitiba Top é gerida pelos jornalistas Alberto Nascimento em Curitiba e Marcelo Nicolósi em São Paulo. Para enviar convites utilize os respectivos e-mails alberto@doisamais.com.br e marcelo@doisamais.com.br.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*